25 de dezembro de 2016

Carol Moreira, Vin Diesel e o tribunal



Sabe vergonha alheia? Eu tenho muitas vezes. E coisa de colocar a culpa na vítima é vergonhoso, pra não dizer criminoso, porque é a real.

A ultima foi a história de Carol Moreira, a youtuber que entrevistou o astro de Hollywood Vin Diesel e reclamou de não ter conseguido fazer o que queria no trabalho, porque ele a interrompeu várias chamando-a de sexy, bonita e bla bla… Bastou a menina colocar o vídeo no youtube e assumir que não gostou, pra mídia e o tribunal da web cair em cima. Em cima de quem? Adivinhe? Dela, é claro. Geral dizendo que ela é oportunista e que deveria ficar feliz com o elogio, que ele foi apenas gentil. Depois ainda foram fuçar o passado dela pra comparar a vez que também durante uma entrevista, ela sentou no colo de outro astro: MOMOA,  o ator Jason Momoa, da série “Game of Thrones”. Sendo que em tal entrevista tanto ela, quanto MOMOA estavam, sim, se divertindo. E estavam, sim, os dois participando. Dois dançando a mesma dança.

hqdefault

           

Vídeo dela no colo de MOMOA. Veja a partir de 5 minutos.

         

A famosa entrevista

Primeiro, quem é você pra mensurar o sentimento do outro? Como ela recebeu e o que sentiu não é da sua conta. Segundo, li em algum lugar um texto e gostei: “Se eu sento no colo de X e X consente, isso é ok. Mas isso não quer dizer “ok” pra Y, X, Z… acharem que devo aceitar a cantada ou sentar no colo deles”. A gente senta no colo e dar PARA QUEM A GENTE QUISER. Isso não quer dizer PARA QUEM QUISER. E vale tanto para homem ou para mulher.

E pra fechar o pacote e fazendo um paralelo, aqui nos Estados Unidos, as pessoas e grande parte da mídia condenaram a atitude dele. Acharam invasiva e exagerada. E o próprio veio à publico pedir desculpas. Ele sabe que aqui até um olho torto gera processo. E a lei funciona. Você pode ser o papa, mas se vacilar, limpa latrina também. Aqui não adianta só pedir desculpas. Você não pode invadir o espaço do outro, se ele não quiser, se ele não permitir. No Brasil, a vítima é sempre a vilã. E o tribunal da web baseia seus vereditos em provas coletadas by “pai” google ou na mesma mídia que em geral condena. A mesma que cria qualquer “ponto com ponto br” e vira fonte segura.

vin-diesel-entrevistadora

Fecho com Carol: “Se tá dando tanta polêmica é pq precisamos falar sobre esse tipo de comportamento.”

Diante da repercussão, Van Diesel publicou um pedido de desculpas em sua página no facebook.

CLIQUE AQUI !!!

Tem a versão de Carol Moreira no facebook dela também.

VEJA AQUI !!!

Amiguinhxs

Em suma: Inocente é quem não é culpado. Não o anjinho da turma da Mônica. Ou seja, o fato de uma pessoa ser inocente numa situação, não quer dizer que ela quer ou é uma santa. Ela pode dar muito, pra muitos. Ainda assim não o direito de qualquer um achar que pode também. E só a pessoa pode dizer OK e NÃO OK.

Agora quando a gente não gosta a gente fala, viu?

Ah! E pelo amor de Deus, FEMINISMO não é o contrário do MACHISMO. Quase 2017, gente. E agora, quando dói, a gente fala. Tá difícil? Tá! Seja criativo sem ofender ninguém.

 

Categoria(s):
COMPARTILHE:
Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *