Tag: Baiana

Desvendando Brown – Mulatê do Bundê “Bahia, sim, Bahia, sim”

Categoria(s): | Publicado em: 30 de Abril de 2015

Vamos para mais uma pérola de Brown?

Essa música já embalou muitas festas em minha casa. Lembro-me das festas na laje quando terminei o segundo grau e a dos 15 anos da minha irmã. O disco (era LP, sim) arranhou de tanto que usamos. Meus parentes e amigos descendo até o chão e enlouquecendo com o “melô do bujão”! Coisa boa !

Eu queria muito um especial de Brown, em que ele contasse a história de suas músicas. Fico imaginando o “momento composição”. Uma coisa de inspiração. Rumrum… Pega algumas palavras de um lado, conversa com outro, condensa e faz esse sarapateu. Mas o “pracatum babá” vem de dentro. É um troço que só ele tem, só ele traz, que arrepia e é genial. E não serei injusta. Tem muitas letras arrepiantes! Brown é verbo ou é outra língua? Muitas vezes, não entendo nada. Mas que eu gosto, gosto.

“Mulatê do Bundê” pertence ao álbum Timbalada, lançado em 1993. É aquele que tem os seios pintados na capa. A partir daí a pintura virou marca registrada da banda. Quem canta é Augusto Conceição? Sempre confundo o nome dele com Alexandre Guedes, que é o do Motumbá. Né isso?

Primeiro álbum da Timbalada

Primeiro álbum da Timbalada

E quem souber me contar a história dessa música adoraria saber !!! Aqui é só uma brincadeira, viu?  Vamos a ela?

MINHA interpretação em vermelho.

La vai o mulatê do bundê
Todo mundo quer ver (BIS)
Todo mundo quer mexer

OK, ok. A gente entende que é uma mulata com uma bunda grande, que todo mundo quer ver e todo mundo quer mexer. É isso?

Amando assim direi que quem
Tem mala assim direita

Só perde a paquerada
Quem não marchar direito

Quem tem um bundão assim só fica sozinha se não dançar ou sambar direito. OMG !!! Sigamos !!! kkk

A vida é rica é mão na mão
Sem nós na frigideira
Vem de mansinho que a onda é ouvir CD

A vida é rica? É. É mão na mão. Rumrum. “Sem nós na frigideira?” Será que tem a ver com ferver? Que ela ferve? Ou somos quentes? Ahhhhhhhhhhh Entendi. A vida é rica, é mão na mão, é um ajudando o outro, sem nós (todos nós) numa frigideira.  Né isso? Sei lá! “Vem de mansinho que a onda é ouvir CD”. Será que é porque antes era LP, depois virou CD? 

A baiana tem um fogão
A cubana tem um bujão
A baiana tem um surdão (BIS)
A cubana tem um furgão

Ok. A mulher do bundão é tudo isso. A baiana e a cubana tem bunda grande, gingado, suingue… Ok. Meio cubano, meio baiano, cubana, baiana… E eu só sei que não dá vontade é de parar de dançar !!!

Ah!Oh!Lê,lê,lê,oh!Lá lá lá,oh!
Li,li,li,oh!Lê,lê,lê.

Porque musica baiana sem “lê, lê, lê…” não agrega. kkkkk Adoooooooooro !!!

Bahia sim,Bahia sim,Bahia sim (BIS)

Claaaaaaaaaaaaro. Bahia, sim. Bahia sempre. E não esqueça do BIS. kkk Amo !!!

Agora CLIQUE no vídeo e veja uma versão histórica, nos primórdios da Timbalada pra você ver porque amo tanto! Eu quero que você sinta a junção e a pressão dos instrumentos! Aff… Muito bom !!!