Tag: encantamento

O Encantamento X A Paixão X O Amor

Categoria(s): | Publicado em: 14 de Janeiro de 2016

Oi, gente !!!

Há alguns anos conversando com um amigo, na base do vinho, concluímos que existe O ENCANTAMENTO, A PAIXÃO E O AMOR. Voltei a pensar sobre isso,  ao saber de algumas histórias, recentemente.

O ENCANTAMENTO é a primeira fase, a dos primeiros contatos, do querer conhecer, do primeiro olhar, da paquera, do achar a pessoa interessante… Já A PAIXÃO, é a maluca da história, a babaca nervosa, que cega, neurotiza, asfixia, desnorteia, querendo ver e ouvir aquela voz toda hora, mandando mensagens, fazendo ligações, mandando e-mails, sinais de fumaça… e, finalmente, O AMOR é a fase mais liberta e mais tranquila, onde admira-se, respeita-se, entende-se e não, necessariamente, precisa-se viver aquela relação (é o caso dos platônicos). Tem gente que ama tanto que prefere abrir mão da pessoa a vê-la triste, a vê-la descontente.

 

coracao

O ENCANTAMENTO é a primeira fase, a dos primeiros contatos, do querer conhecer, do primeiro olhar, da paquera, do achar a pessoa interessante… Já A PAIXÃO, é a maluca da história, a babaca nervosa, que cega, neurotiza, asfixia, desnorteia, querendo ver e ouvir aquela voz toda hora, mandando mensagens, fazendo ligações, mandando e-mails, sinais de fumaça… e, finalmente, O AMOR é a fase mais liberta e mais tranquila, onde admira-se, respeita-se, entende-se e não, necessariamente, precisa-se viver aquela relação (é o caso dos platônicos). Tem gente que ama tanto que prefere abrir mão da pessoa a vê-la triste, a vê-la descontente.

Tem mais: Os três sentimentos podem estar, sim, dentro de um. Por que não? A diferença está na dosagem.

E esses sentimentos não necessariamente estão ligados a uma relação amorosa. Pode ser uma relação familiar (quantas vezes não ouvimos mães que não conseguem viver longe dos filhos?), uma relação entre amigos (já ouvimos falar de muitos amigos que não passam um dia sem se falar, pelo menos, 20 vinte vezes).

Quase todas as relações passam por todas essas fases. Não há juízo de valor. Existem pessoas que conseguem vivê-las todas bem, muitas outras, sofrem sempre. Mas isso é viver, isso é respirar, isso é vital. É como a dengue. O mosquito te morde e você nem percebe. Quando percebe, já está arriada, na base do tylenol (Êta comparação infeliz!).

“Porque é simples! A gente nasce, cresce, escolhe um homem entre milhões de outros e casa com ele! A paixão é o sentimento de escolha de um entre milhões de homens, por isso é lindo. E escolheu, está escolhido. Aí a gente tira isso da cabeça porque dá um trabalho danado e vai cuidar das outras coisas: fazer uma casa bonita, ter filhos, profissão, ganhar dinheiro, pagar as contas em dia e tudo isso, uma delícia!”

Trecho retirado do livro Confissões de Adolescentes – Maria Mariana

Nesse turbilhão, tem que gente que tenta se proteger e não se entregar de cara (principalmente, se passou por alguma decepção amorosa.), muitas vezes, até querendo deixar parecer que não quer, tem gente que se joga, sem medo de se dar mal, independente do que lhe reserva o futuro (o que lhe importa é o presente e a expectativa de um futuro feliz), tem gente que já desistiu e não quer passar pelas fases (prefere ficar com alguém que não goste tanto, por puro comodismo ou até mesmo ficar sozinho). O fato é que não existem fórmulas, não existem regras… As fases veem se estabelecem e quem tiver coragem que acompanhe. Caso contrário, It’s free.

Muitas vezes, quando leio romances eróticos, vejo os homens falarem: “Tô fudido”. O que eles chamam de fudidos, eu digo: VIVOS !!! Melhor estarmos apaixonados e vivos! Mais do que nunca! Né? Então, tá. Sigamos então. Fudidos, apaixonados e vivos! Mais do que nunca!

É isso. E você? O que acha?

Quer ver a resenha de um livro sobre o amor?

Saiba um pouco sobre O LADO FEIO DO AMOR !!!

Até mais !!!