16 de novembro de 2015

Xeque-Mate – Dill Ferreira



Oi, gente !!! Tudo bom?

Nesses dois últimos meses de cá leu mais de 20 livros. Muitos, conheci quando entrei em alguns grupos de leitura e de autoras no facebook. Estou muito orgulhosa por estar conseguindo bater minha meta em 2015. E muito feliz também por conhecer tantas autoras brasileiras !!! Vou tentar fazer resenha da maioria aqui no blog e no canal. Vumbora?

Bom, para começar, se você gosta de uma história romântica, com direito a “vilã” perseguindo a “mocinha” pra ficar com o “mocinho”, com doses de mistério, paixão, erotismo, muito, muito, muito beijo na boca, além de uma leve discussão sobre o nosso preconceito de todos os dias, você vai gostar, sim, de  XEQUE-MATE, livro de Dill Ferreira.

CAPA XEQUE-MATE

LIVRO: XEQUE MATE – Tente Bloquear o Amor e Ele Se Revelará Seu Maior Adversário

Autora: Dill Ferreira

Editora: MODO Editora Tradicional

Páginas: 316

Sinopse:

“Depois de conhecer o belo e misterioso Marcus, no badalado Carnaval carioca, e ser abandonada por ele, Thaissa retoma sua rotina carregada de boas lembranças e um desejo intenso de algo que ficara inacabado e a atormentava constantemente. Enquanto tentava, sem sucesso, esquecer-se das carícias e dos beijos que partilharam surge a sua frente o novo sócio da empresa de seu pai. E ele é nada mais nada menos que Marcus, o homem que tumultuava seus pensamentos. Começará aí um jogo de paixão, luxúria, mágoa e intrigas. Em que o destino, usando de suas artimanhas, lhes colocará frente a frente para o confronto final. Onde vencerão juntos, ou ambos sairão perdedores. Quem será o grande vencedor nesse jogo de amor?”

xeque2

Bom, o livro é a história da bela Thaíssa Guerra, uma mulher independente e determinada que, junto com o pai, dirige a Fênix, uma empresa de marketing bem conceituada em Goiânia. Dia desses, no carnaval do Rio de Janeiro, ela conhece Marcus, num desses camarotes de desfiles de Escola de Samba, onde conversam sobre amenidades, flertam e se envolvem. Depois, acontece outro encontro, desta vez, num baile de carnaval. Quando pensa que pode acontecer algo mais entre eles, Marcus foge sem explicações ou deixar rastros.

Tentando seguir com sua vida, apesar de ter aquele estranho povoando seus pensamentos, ela volta a sua rotina e resolve dar até uma chance a um novo pretendente.

O que ela não esperava era Marcus ressurgir em sua vida, tornando-se um dos sócios da empresa de seu pai, fazendo com que tenham que trabalhar juntos e conviver com a atração mútua e cada vez maior. Marcus é empreendedor, decidido, justo, controlador e sexy, o que faz da vontade dela de fugir dessa atração, uma tarefa difícil. Paralelo isso, existe Letícia, ex-amante e ex-secretária de seu pai, alpinista social, que sempre viu nos homens “poderosos” a possibilidade de se dar bem. Isso a transforma em sua grande rival, já que ela não mede esforços para conquistar Marcus. Thaíssa guarda muita mágoa de Letícia, pois foi por conta desta que supostamente seu pai separou-se de sua mãe, agora falecida, quando esta estava doente, fazendo-o perder muito dinheiro e algumas ações em seu benefício.

Sinceramente? Eu gostei do livro. Thaíssa é forte e carismática, embora, em muitos momentos, se torne chata, mimada e infantil para uma mulher de 30 anos. Muitas vezes, a gente não entende sua demora em se decidir. Faz a famosa “quer, mas não quer”, sabe? Mas também vi em sua personalidade uma independência e uma vontade de se transformar em alguém melhor. Tem inseguranças, mas tem certezas também. E esse equilíbrio a torna humana. A vontade legítima de sarar as feridas do passado e o desejo feroz de dar continuidade ao que o pai construiu, é louvável em seu traço de personalidade. Já Marcus é leve, é focado, é feroz, vem com a leveza, com a determinação, com a “sem-vergonhice”… pra vida de Thaíssa, ainda machucada pela ausência da mãe e a “fragilidade” temporária do pai. Há muito o que sanar, muito o que curar e cuidar… E isso fica cada vez mais forte com a presença dele. Apesar de, por muitas vezes, ele largar alguns discursos estranhamente machistas. Ele cisma que Thaíssa pode ser uma dessas garotas “baladeiras” e fáceis. E isso me irrita um pouco. E se ela for, qual é o problema? Não pode? Como assim mulher não pode se entregar na primeira vez? Não pode ser o que quiser ser? Ambos podem fazer o que quiserem, desde que seja consensual e sem julgamentos. Tudo depende dos acordos. Mas sem essa de que “mulher tem que ser assim ou assado”, né? 2015, por favor !!!

xequeMate

Pontos negativos? Bom, o meu SENÃO vai para os diálogos, muitas vezes, formais e distantes entre um casal jovem e enamorado, que poderia conversar mais descontraidamente e safadamente. E essa impressão já vem desde o início do livro, quando os dos se conhecem no camarote.  Para falar das escolas de samba, por exemplo, os diálogos parecem aquelas aulas maçantes que a gente já abandona nos primeiros cincos minutos. “Menos é mais”. Além disso, o livro também possui alguns erros graves de português, tipo “INTENSÃO” ao invés  de “INTENÇÃO”, “ESPIROU” ao invés de “EXPIROU” (de expiração), “PERCA” para “PERDA”, “A” para ações que aconteceram no passado no lugar de “HÁ”, dentre outros. A gente pode deixar passar? Sim, pode deixar passar. Isso não interfere no gostar ou não do livro, mas atrapalha, sim, o fluxo, além de ser uma questão delicada, já que os livros são também nosso suporte para o aperfeiçoamento da língua. Eu sempre ouvi, desde criança, conselhos acerca disso. Quer aprender bem o português? Leia. Errar faz parte (Quem não? Quem nunca? Eu mesma cometo váaaaarios), a língua portuguesa é muito difícil. Mas quando se trata de um livro, um bom revisou deveria se fazer presente. #EuAcho

Por outro lado, enalteço o trabalho de Dill, pela criatividade, pela audácia em ambientar a história no Brasil e por nos encher de orgulho por ser mais uma autora Brasileira talentosa !!! Não vá esperando cenas fortes de sexo, porque você não vai encontrar. É hot pela paixão, pela história envolvente, pela interação entre os protagonistas, pelo enredo. Eu li em um dia e super indico.

http://www.fatoamazonico.com/site/noticia/dill-ferreira-lanca-xeque-mate-na-bienal-do-livro-de-sao-paulo/

http://www.fatoamazonico.com/site/noticia/dill-ferreira-lanca-xeque-mate-na-bienal-do-livro-de-sao-paulo/

Quantas estrelas? Darei 4, porque a ortografia pesa, sim, na minha avaliação. Além da formalidade nos diálogos. Mas vale, sim, a leitura.

Ah !!! Esse livro foi lançado primeiramente na plataforma Wattpad, que é um local onde novos e respaldados autores publicam gratuitamente suas histórias, que podem ser acompanhadas passo a passo pelos leitores. O autor publica os capítulos aos poucos e você pode ir opinando sobre o desenvolvimento da história. Uma vez fazendo sucesso, muitos autores colocam no Amazon e/ou transformam em livros físicos, a partir do interesse das editoras, que tem cada vez mais acompanhado o movimento dessa plataforma, afim de descobrir futuros sucessos de vendas.

Quer comprar?

SARAIVA clique AQUI

AMAZON clique AQUI

Categoria(s):
COMPARTILHE:
Comentar
Comentários sobre: “Xeque-Mate – Dill Ferreira
  1. Pingback: Livros lidos AGOSTO-SETEMBRO-OUTUBRO – 2015 | Patrícia Rammos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *