CADA UM TEM A PATRÍCIA QUE MERECE!

CADA UM TEM A PATRÍCIA QUE MERECE!

27 de novembro de 2017

Estamos no Bloglovin

Follow my blog with Bloglovin

Me siga lá também !!! <3

 

Categoria(s):
COMPARTILHE:
26 de novembro de 2017

MEU DESTINO É VOCÊ 💙 Nina Reis

A linda história de amor de Eva e Theo

 

Na minha BLACK FRIDAY eu sempre faço uma maratona para comprar livros com protagonistas negrxs. Para minha total felicidade e surpresa, me deparei no ano passado com “MEU DESTINO É VOCÊ”, de Nina Reis.

Pera, antes de qualquer coisa, vamos a ela? A sinopse?

meu destino é você

 

 

 

E se a pessoa certa chegasse a sua vida no momento errado? 
A musicista Eva Martins está com viagem marcada para Londres, para integrar a emblemática London Symphony Orchestra. A conquista da jovem negra, nascida em uma comunidade da cidade de São Paulo, é o auge de uma vida dedicada a música. 
Em uma manhã aparentemente comum, no vai e vem frenético de metrô, o paisagista Theodoro Santini está a caminho de um importante compromisso profissional, quando seus olhos encontram o par de olhos cor de whisky mais incríveis que ele já vira em sua vida. 
Você acredita em amor a primeira vista? 
Eles não acreditavam… Até que o amor os surpreendeu!

 

 

 

 

EU SOU SUSPEITA PRA FALAR DESSE LIVRO

 

Ele é um dos que eu mais amo na vida! É de 2015, mas eu só tive acesso em 2016. Uma história com conteúdo, romance, paixão, amor e, o melhor, representatividade! Quem me conhece sabe da minha saga para encontrar livros com protagonistas negrxs, néam? E quando acho, as histórias são sofríveis. As mulheres são aquelas “coitadinhas” a espera do “príncipe do cavalo branco”. Felizmente, encontrei em Eva A PROTAGONISTA que me representa. Ela é  forte, guerreira, inteligente, amorosa, super do bem e não leva desaforos pra casa. Sem essa da pobrezinha a espera do príncipe encantado. Ela era pobre e soube se reinventar e encontrou em Theo um parceiro, não um salvador.

 

“MEU DESTINO É VOCÊ” – A HISTÓRIA QUE VOCÊ RESPEITA

 

 

Você acredita em amor à primeira vista? E em paixão avassaladora? Daquelas que tiram o ar e o chão? Eu acredito e amo! Felizes são aqueles que vivem isso e são correspondidos!

A história de Eva e Theo começa em uma estação de metrô de São Paulo, com um esbarrão básico, bem clichezão (amo!), daqueles que param o tempo e a respiração. Ambos, embora bastante atarefados pelas tarefas do dia dia, não conseguem mais esquecer daquele choque e do outro.

 

 

EVA E THEO

 

Alicia Keys como Eva Martins

Eva Martins é uma violoncelista de sucesso, prestes a realizar um dos maiores sonhos de sua vida: tocar na London Symphony Orchestra. Imagine: Uma mulher negra e latina, integrando uma das orquestras mais famosas do mundo!

Nascida numa comunidade pobre de São Paulo, teve que transpor várias barreiras e vencer o preconceito para se tornar uma musicista de sucesso.

Eva também dá aula num conservatório de música e cuida de vários projetos sociais em sua antiga comunidade.

Simon Baker como Theodoro Santini

Theodoro Santini nasceu para ser o famoso “filhinho de papai”, já que nasceu membro de um dos clãs mais ricos e tradicionais de São Paulo. Mas, apesar de amar e respeitar a família, enfrentou o pai e abdicou de tudo para realizar o sonho de se tornar paisagista e vencer pelos próprios méritos.

Lindo, sonhador, visionário, romântico… Theo é o crush literário perfeito! É um sonho de consumo, é gasolina em cima de fogaréu… Ui.

Duas almas e trajetórias distintas, uma estação e um mesmo caminho. É livro? É. Mas poderia ser um filme, né? Poderia ser real também, né? Quantas Evas e Theos nós já não esbarramos sem saber? A sua história é parecida? Será que o amor deles é capaz de transpor as muitas barreiras?

 

O ENCONTRO

 

Em um belo dia, onde ambos estão atarafados para seus compromissos, os dois se esbarram e só pelo olhar, sentem o coração bater mais forte. O encontro da dama de pele de cor de chocolate derretido e olhos cor de whisky e do empreiteiro das flores de olhos cor do mar do Caribe é explosivo.

 

Aí você deve estar pensando “Então, eles devem ter trocado o número do telefone e saído pra jantar à noite”, né? Quem dera!  Ao invés disso, as duas carniças amadas, seguem seus caminhos e se perdem em meio àquela gigantesca metrópole paulista. Porém, entretanto, todavia… não estamos falando de uma autora nutella, meus amigos. Ela é raiz. E como toda autora raiz, bota a gente pra sofrer um pouquinho. É preciso um pouco de suspense e desencontros pra gente dar valor. Não é assim que funciona? Porque ô casal pra se desencontrar, viu? A gente pena um pouquinho, mas a recompensa vale a espera.

 

 

O REENCONTRO

 

Quando Theo vai a uma apresentação no Teatro Municipal de São Paulo, entra em choque ao constatar que a violoncelista nada mais é do que Eva, a sua dama. Quer encontro mais #Vraaaaaa do que esse? Ainda assim, por estar de partida para Londres, Eva resiste a sucumbir a essa paixão. Ô dó!

Os dois até tentam um básico “somos apenas bons amigos”, mas quem conhece resistir a Theo? Quem consegue resistir a Eva? Theo está decidido e determinado a romper a barreira imposta por Eva e finalmente tê-la em sua vida.

Você largaria sua carreira por um amor? Será que um dos dois vai ceder? Ficam aí alguns questionamentos.

 

“MEU DESTINO É VOCÊ” – PRA GUARDAR NO BAU

 

 

Eu ainda hoje fico nervosa toda vez que releio “MEU DESTINO É VOCÊ”. Porque #SouDessas. Já reli trocentas vezes. E toda vez grito, me emociono, choro, dou risadas… Eu sou apaixonada por essa história! Estou repetitiva? Aceita.

Que autora fantástica, sensível, inteligente! Construiu uma mocinha do tamanho ou maior do que a minha expectativa.

Eu não conhecia Nina Reis e fiquei feliz pela grata surpresa. Como leitora compulsiva, posso afirmar que poucas autoras me deixam completamente rendida e Nina é uma dessas! E como eu sou arreada por Theo e Eva e os tenho na lista dos melhores, dos melhores! Daqueles que a gente quer ter como amigos, ir ao casamento, frequentar a casa…

Cansei das “heroínas” fracas, que só se fortalecem depois que conhecem os “heróis”. Cansei dos homens “problemáticos” a procura de mulheres “psicólogas”. Acredito que o amor vem para agregar, não para salvar. Mulher é parceira, não terapeuta. A gente pode se salvar. E teve gente que estudou pra cuidar da nossa cabecinha. Cada um no seu quadrado. Esse pensamento de que o homem é quem dar as cartas é muito machista e cafona. Já deu, néam?

 

Eu super, mega, power, ultra, hiper, recomendo essa leitura e dou minhas 🌟🌟🌟🌟🌟 estrelas.

É pra ler, compartilhar, dar de presente e ter na biblioteca.

 

“MEU DESTINO É VOCÊ” nos meus vídeos

 

       

 

EVA como PROTAGONISTA NEGRA em ‘MEU DESTINO É VOCÊ”

 

         

 

Como achar? AMAZON 📍CLIQUE AQUI 📍

 

Something is wrong.
Instagram token error.
Load More

 

Categoria(s):
COMPARTILHE:
21 de novembro de 2017

“Por que não CONSCIÊNCIA HUMANA?”

Vamos conversar?

Chega Novembro e pipoca aquela foto de Morgan Freeman falando a bestagem sobre a tal de CONSCIÊNCIA HUMANA. 

Por que não CONSCIÊNCIA HUMANA? Afinal para serve o DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA?

 

Eu fiz mais um vídeo sobre esse babado. Porque agora eu fujo de tretas, eu faço vídeos.

Pega a pipoca e só vem!

E mais !!!

Me uni a mais 29 youtubers e juntos criamos uma playlist com vídeos inspirados no DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA. Ficou um movimento poderoso. Prova de que juntos somos sempre mais fortes.

 

CLIQUE AQUI PRA VER TODOS OS VÍDEOS

 

         

PARA VER A MATÉRIA, CLIQUE AQUI NO LINK ABAIXO:

17 youtubers negras, lindas e empoderadoras para acompanhar

 

 

Categoria(s):
COMPARTILHE:
15 de novembro de 2017

Vlog Brasil | O CEARÁ FICOU PEQUENO!

A gente pede feeeeeeesta !!!

 

Hey, minha gente !!! Tuuuuuuro bom?

Sumi, mas por uma boa causa! Estava no Brasil, no meu Ceará e na minha Bahia. Pensei que pudesse dar conta daqui também, mas a internet que tive acesso não foi nada gatinha. Preferi me acalmar e seguir o baba.

Tudo bem, tudo certo. VOLTEI. E mais animada do que nunca!

Passei 10 dias pelas bandas brazucas, entre o Ceará e a Bahia. Foi pouco tempo, ainda mais, que em 3 desses dez dias estive voando. Hawaii é muito longe. A viagem é muuuuuuuuito cansativa! Mas sempre vale pelos momentos, pelos reencontros, pelo cheiro de casa.

Pense NUMA DAS MELHORES FESTAS DA VIDA !!! Pense em pessoas animadas, do bem, felizes… Eu vivi para ver e viver isso! Foi o aniversário de um dos irmãos que a vida me deu! Meu companheiro de carnaval, de Timbalada, de risos, choros… O rapaz finalmente completou 40 anos e resolveu juntar a turma no Ceará, sua terra Natal pra festejar. Aí ele aproveitou que o bofe também completaria 50 anos e juntou o babado.

Eu nunca imaginei que seria assim tão bom, nem nos meus melhores sonhos! Teve Denny, ex-Timbalada, Cortejo Afro e… A GENTE !!!

Claro que eu filme e fiz um vlog da minha passagem relâmpago. Porque foi exatamente isso. Mal pisquei o olho e acabou. Mal pisei lá e já tive que voltar. Mas valeu. Valeu o afago, valeu o cheiro, valeu a volta rápida pra casa, valeu demais!

 

 

CARNAVAL EM NOVEMBRO? Ah, esse Ceará!

 

A sensação foi de puro carnaval fora de época. Eu me diverti horrores, reencontrei meus amigos, comi as coisas da terra, matei a saudade do Ceará (estava há 3 anos sem ir), revi a família que adotei pra mim. Como gosto do Ceará e daquele povo !!! Gente alegre, do bem, positiva, que ri de si e dos outros, que não passa aperto e que acredita nas pessoas, mesmo conhecendo-as minutos antes.

 

E A BAHIA?

 

]A passagem pela Bahia foi uma piscada, mas valeu demais !!! Pude dar um cheiro em minha irmã, em alguns amigos e resolver alguns babados. O bom é que a Bahia meio que subiu para o Ceará. Boa parte dos meus amigos estava lá.


Ceará

Ceará

Ceará

 

Ceará

Agora deixe-me ir que eu estou cheia de resenha pra fazer, livros pra ler e coisas pra resolver. Já, já eu volto.

Não deixe de VER o vídeo, CURTIR, COMENTAR, COMPARTILHAR. Tem outros lá no canal.  Felizmente, a programação lá seguiu quase normal.

Beijo.

Categoria(s):
COMPARTILHE:
26 de outubro de 2017

CLICHÊ surpreendente da autora Carol Dias

Oi, minha gente !!! Tuuuuuuro bom?

 

Estou amando voltar com as resenhas! E venho hoje de um dos assuntos que mais gosto! Poder falar deles sem ofender o autor é libertador. Taí uma coisa que senti ao ler esse livro: Ele é despretensiosamente LIVRE!

A resenha de hoje é sobre “CLICHÊ”, de Carol Dias, da LER EDITORIAL.

Mas antes de qualquer coisa, a SINOPSE, néammm?

 

clichê

 

 

Marina Duarte está no vermelho. Dona de dupla graduação nas melhores faculdades públicas do Rio de Janeiro, seu sonho de construir a vida nos States não está funcionando.
Decidiu se mudar para ficar perto da tia, sua única família, mas a crise não está ajudando em nada sua carreira.
Sem saber como pagar as contas do próximo mês, Marina aceita uma vaga de babá na mansão da família Manning. Ela só não podia imaginar que sua vida mudaria completamente, apenas por conhecer duas crianças e um chefe viúvo – e gato, maravilhoso, cheiroso e gostoso –, que precisa urgentemente de sua ajuda.

 

LIVRO: CLICHÊ
SÉRIE: CLICHÊ
AUTORA: Carol Dias
EDITORA: Ler Editorial
PÁGINAS: 284

 

 

 

 

Cheguei a esse livro por uma indicação, em vídeo, da autora Tatiana Amaral. Estou bem  no ápice de um momento “ressaca literária”, precisando ler algo leve e despretensioso. Ao mesmo tempo tenho me queixado bastante do excesso de “clichês” que tenho visto em várias histórias. Das duas uma: Ou eu estou lendo demais o mesmo gênero ou as autoras estão caprichando muito no babado. E olha que eu até curto “clichezagem”. O que seria da vida sem ele, né? Viver já é um. Mas tem que saber usar o babado nas histórias. Por isso qual não foi minha surpresa quando me deparei com o livro que assume o que é desde o título? É clichê mesmo, clichezão… Daqueles que a própria “mocinha” tira sarro da situação. E isso, a meu ver, é muito bom!

Vamos lá “CHICHEZAR”?

 

Marina Duarte é uma brasileira, formada em duas faculdades ligadas à música, que decidiu largar tudo em seu país e ir morar em New York, nos Estados Unidos, perto da tia, sua parente mais próxima. Chegando lá, as coisas não acontecem exatamente como ela esperava. Após passar por momentos difíceis, tipo muita conta a pagar e nada a receber, pede a ajuda a tia, que lhe consegue um emprego de babá na casa de um empresário recém viúvo e pai de dois filhos pequenos.

De primeira, Marina se apega as crianças e sente necessidade de tirá-las da tristeza causada pela perda da mãe. Para isso, não poupa esforços e decide usar a música, algo que trabalhou anteriormente com crianças de uma instituição social.

 

Mas quer saber qual é o clichezão do clichezão?

 

É ela, a babá, se apaixonar pelo chefe-rico-empresário-dono-de-boa-parte-de-new-york. Nove entre dez CEOs dos livros dessa nossa terra, são trabalhados nessa modalidade. Eu preciso confessar que amei! Pra começar, que falar de New York já é meio de caminho andado para o meu coração! Segundo, que a própria sabe o quão isso é batido. E ri disso. Amo quem sabe rir de si.

Killian Manning (ou Sr. Manning, ou delícia de homem) é um jovem viúvo que perde a mulher prematuramente, tendo que criar os dois filhos (Dorian, de 7 anos, e Alison, de 4 anos) sozinho. Ele tem o estereótipo do homem bonitão, cheiroso e charmoso. Mas consigo ver algumas coisas diferentes nele: Uma, que ele assume bem cedo estar interessado nela e, outra, que ele não faz o tipo garanhão, que machuca o coração de todas e muda ao se apaixonar pela protagonista. Ele é super careta. É aquele tipo que só se apaixonou uma vez na vida, mas está aberto a refazer sua vida, sem destruir o coração de Marina. Ela, por outro lado, é a mais plantada dos dois. É a que tenta convencê-lo a levar as coisas com mais calma. Não tem nada de donzela, de bobinha, de dependente de “príncipe para se salvar”.

 

Expectativa X Realidade

 

Não venha ler o livro esperando encontrar uma história mirabolante e mega power criativa, nem, tão pouco, querendo ler algo cheio de emoções fortes, perseguições, rivais super loucas e “mocinho” que faz um monte de coisas erradas. Nem tão pouco, a que quer chorar, sofrer, ver um sexo selvagem ou um beijo de tirar o fôlego. Tem nada disso. O foco principal não é o romance. É um chick lit leve e propício para quem quer limpar a “caixa” de livros pesados recém lidos. E eu amei! Foi do tamanho da minha expectativa. Foi simples e não simplório.

Li rapidinho e me diverti muito. Apesar da história ter um princípio pesado de morte, encara tudo de forma leve e positiva. E para coroar, é do jeito que eu gosto: Com a protagonista forte, sem se dobrar pra quem quer que seja. Embora em alguns momentos, eu a sinta deslumbradinha ao se deparar com as coisas luxuosas que Killian lhe proporciona. Quem nunca? Quem não? Ainda mais em New York.

É claro que no percurso, eles vai aparecer gente baixo astral, que nem é feliz, nem quer que os outros sejam, que vai tentar pôr sal no pudim do casal. Mas nada que a autora não tenha resolvido em duas ou três páginas. Inclusive, Carol Dias é uma grata surpresa! Ainda mais que descobri que ela tem apenas 22 anos.

 

Sobre a capa

 

A capa é linda! Comprei em ebook, mas assim que der, quero comprar em físico. Porque acho o tipo do livro bom pra enfeitar a estante e dar de presente para uma amiga que não gosta muito de ler coisas pesadas ou que está “se iniciando” no mundo das leituras.

 

Vai ter mais um?

 

Já fiz minha pesquisa básica e vi que tem “CLICHÊ – livro 2”, que é sobre as venturas e desventuras de Carten Manning, o irmão mais novo e idiota de Killian . Vou comprar e já guardar para minha próxima “limpeza de HD”. É uma boa indicação para ler na primavera, deitada numa toalha/canga no parque ou na praia, comendo pipoca e bebendo um suquinho de limão.

 

clichê

 

Em suma, eu super indico. É comprar, pegar a pipoca, o suco de limão e se divertir.

Quer comprar “CLICHÊ”? VENHA!

 

Na LER EDITORIAL clique AQUI

Na AMAZON clique AQUI

 

 

 

Categoria(s):
COMPARTILHE:
...45678...2030...