Tag: book review

Resenha 📍A FILHA DO PRESIDENTE 📍 Fernanda Terra

Categoria(s): | Publicado em: 27 de setembro de 2018

 

Em época de Eleições o mundo político nos desperta mil e um sentimentos. No Brasil, inclusive, o sentimento da maioria é de desespero. Quem vai “salvar” nossa Pátria? Vontade de chamar os Thundercats, She-Ra, He-man… Tá barril, né?

 

Sempre curti muito estudar sobre os chefes de Estados. Gosto de saber o que fizeram de bom para o seu povo e como terminaram seu mandato. Mas o que curto mesmo são os bastidores. Os romances, os filhos, as tretas… Com quem casaram, o que aprontaram… Afinal, isso diz muito sobre o que é cada um. E eu gosto de conhecer as pessoas.

 

Pensando pelo lado dos filhos, ter pais tão importantes deve muito puxado! Olhando de fora pode até ter um certo glamour, mas ter sua vida vigiada, vasculhada e compartilhada para milhões de pessoas, deve ser, no mínimo, assustador. Isso, sem falar, de um monte de gente dando pitaco. Não, não. Não aguento, não.

 

Foi essa a razão que me fez querer ler o livro A FILHA DO PRESIDENTE, de Fernanda Terra. Ou melhor, foi por isso que li a trilogia e agora o spin off.

 

Mas antes de qualquer coisa, de qualquer papo, vamos a sinopse do livro que vou falar aqui e agora, né? Com vocês A FILHA DO PRESIDENTE!

 

 

 

PRESIDENTE

 

Título: A FILHA DO PRESIDENTE
Autora: Fernanda Terra
Editora: Ler Editorial
Compre: EBOOK/FÍSICO

 

Mesmo depois de sua saída da Casa Branca, Artur Scott ainda terá que aprender a lidar com muitas coisas que a vida lhe impõe.
Afastar-se da política para viver uma vida mais próxima ao comum foi a nova realidade que ele escolheu, e para dar à família toda tranquilidade e paz que pretendia, mudou-se para o Principado de Mônaco. Mas, entre príncipes e princesas, nosso homem de ferro terá muitas surpresas.

 

 

 

 

 

 

A TRILOGIA

 

Como falei, eu li a trilogia ENTRE O AMOR E O PODER de Fernanda Terra, que contém os livros: O DEPUTADO, O SENADOR e O PRESIDENTE. Eu, inclusive, os li achando que não dariam enredo pra ter sequência, meio desconfiada com esse babado de série com os mesmos personagens. Mas tomei na cara! A  autora me surpreendeu com enredo envolvente, profundo e recheado de aventura. Pense num livro com cara de filme de mistério!

 

PRESIDENTE

 

A HISTÓRIA DE ARTHUR E LINDA

 

Arthur Scott, o protagonista é daquele tipo, criado pra ser político e duramente implacável, porém no fundo é um cara super amoroso. Já a protagonista é bem do tipo que eu gosto. Uma mocinha forte, que não se deixar dobrar pelo mocinho poderoso, que tem o mundo aos seus pés.

 

No primeiro livro, Linda é uma jornalista especializada em Direito Político, que curtia uma paixão platônica e juvenil por Scott, até o dia que foi entrevistá-lo. Nesse dia, aquela dama de vermelho mexeu loucamente com suas certezas e ele fez de tudo para conquistá-la.

 

Arthur é aquele tipo de homem poderoso, possessivo, ciumento, que se a mulher não der um norte desde o início, perde a linha. Ao mesmo tempo, ele é justo, respeitador, honesto, bondoso e lindo! Muita coisa para um ser só, né? Pois é. Acontece que os 3 livros contam a história de amor avassaladora desses dois. É um tal de junta, separa, junta de novo, muitas pessoas sem também tentando atrapalhar o babado… Num enredo recheado de paixão, amor, desejo, sexo, conspirações, inimigos, surpresas e… um final feliz, é claro! É romance, né, minha gente? Com direito a filhos e tudo. Poderia até ser um livro como qualquer outro, mas a forma que Fernanda conta a sua história é que é o diferencial. Amo demais!

 

Mas aí, para aqueles que ficam imaginando “o que será que aconteceu após o THE END?”, a autora escreveu um spin-off. Uma história da filha do casal, só pra gente matar a saudade.

 

A FILHA DO PRESIDENTE

 

Nesse livro, a família está vivendo no Principado de Mônaco. Após anos na política, Arthur decide se dedicar à esposa e aos filhos. Porém, ele vai ter que lidar com novas experiências e isso pode, sim, tirar a paz que ele tanto busca.

 

 

Eu confesso que pensei que seria realmente a história de amor dessa filha. Tipo  a saga continua com os filhos. Ela vivendo sua história de amor e os pais em segundo plano. Mas a autora me surpreendeu com uma nova proposta. Aqui ainda é a história de Scott e Linda. Só que agora ele é o marido e o pai ciumento, que precisa lidar com o primeiro amor da filha. Quem teria coragem de enfrentar a ira de Arthur Scott? E Linda, o que faz pra gerenciar essa crise?

 

É uma história bem rapidinha, só pra refrescar mesmo e relembrar o quando essa família é especial. Eu super aconselho a quem não leu a série, providenciar essa leitura o quanto antes. Dá até pra entender sem ler, imagino. Porque a autora contextualiza tudo. Mas os detalhes só curte mesmo quem conheceu de perto as venturas e desventuras desse casal mais do que amado.

 

Gostei. Indico. Principalmente para quem está em meio a uma ressaca literária, precisando ler algo mais leve e rápido.

 

E aí? Ficaram curiosos?

 

É isso. Beijo da de cá e até a próxima.

 

 

 

 


Resenha 📍É ASSIM QUE ACABA 📍Colleen Hoover

Categoria(s): | Publicado em: 20 de setembro de 2018

Oi, minha gente!

Tudo bom?

Vamos falar um pouco sobre RELACIONAMENTO ABUSIVO? 🖤

 

Já falei milhares de vezes que não tenho paciência pra livros que romantizam esse tipo de relacionamento, né? Daqueles tipos onde a “mocinha” sofre nas mãos do “mocinho”, o cara super neurótico, ciumento, dono de toda New York, que usa aquele terno com risca de giz, que foi abusado na infância ou é machista, babaca e problemático mesmo e, no final, ela o perdoa e e eles são felizes para sempre.

 

Sabe aquele que quer mandar até na academia, nas amizades, nas roupas, no trabalho dela… Mas porque ele é lindo e “mocinho” da história, vira herói. E a mulher lá, tentando ajudá-lo, fazendo a psicóloga, sem nunca ter se formado. Não. Isso não é nem um pouco romântico.

 

Seria massa se na vida real a mulher tivesse esse poder e tudo pudesse terminar bem, né? Mas não é. Na reality, a “mocinha” até perdoa, mas dificilmente o cara muda. Sabe por quê? Porque o amor transforma, mas não faz milagres. E principalmente, porque sem a devida ajuda psicológica ou psiquiatra não existe chance de cura. 

 

A mulher está SIM vivendo dentro de um ciclo, que se não for quebrado, a tendência é o pior. Ou ela acaba com a relação ou a relação acaba com ela. Infelizmente, Qualquer que seja X, É ASSIM QUE ACABA.

 

Bom, tudo isso é para dizer que acabei de ler esse livro BAPHO. É o “É ASSIM QUE ACABA”, de Colleen Hoover, a diva dos mocinhos e/ou mocinhas quebrados, que a gente ama e odeia ao mesmo tempo. Lembram de O LADO FEIO DO AMOR, MÉTRICA, EM BUSCA DE CINDERELA, NOVEMBRO 9, NUNCA JAMAIS…? Apois. Ela é autora de TODOS eles. 

 

Eu estou impactada até agora e quero conversar um pouquinho com vocês, pode ser? Mas antes vamos de sinopse?

 

É ASSIM QUE ACABA

 

 

Título: É ASSIM QUE ACABA
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Compre: EBOOK/FÍSICO

 

Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade.
Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco.

 

LILY E RYLE

 

Neste livro conheceremos a história de Lily, uma garota que, apesar de uma infância e uma adolescência bem difícil, conseguiu organizar o baba de sua vida e se realizar profissionalmente. Ela agora mora em Boston e abriu o seu próprio negócio.

 

Para completar o pacote positivo, conheceu Ryle Kincaid, um neurocirurgião também em ascensão, que fugia desesperadamente de compromissos sérios. Isso, até conhecer Lily.

 

O relacionamento dos dois é beeeeem divertido, repleto de leveza e baseado no trato de sempre falarem a verdade ao outro. No primeiro encontro, por exemplo, ele diz cara-de-paumente que deseja transar com ela. Sabe aquele romance bom de se ver e viver? Nada meloso, mas quase coisa de final de comédia romântica? Apois. É o que vemos nessa primeira parte do livro.

 

Sentiu que o bicho vai pegar, né? Venha que tem mais!

 

É ASSIM QUE ACABA

 

(mais…)